Farmácias do Povo
Informações
A Empresa
Entre em Contato
 
Cuide de Sua Saúde
Higiene Oral
Informações sobre Doenças
Qualidade de Vida
Saúde e Prevenção
 
Informações
Medicamentos
Terminologias
Artigos
Farmacêutico
 
A Empresa Artigos Medicamentos Entre em Contato
 

Febre
A febre consiste na elevação da temperatura corporal acima de seus limites normais, podendo ser definida quando é superior a 37,5*C. Embora seja difícil estabelecer um limite preciso, em geral considera-se que temperaturas entre 37*C e 37,5*C representem os chamados estados subfebris.
É importante salientar que em qualquer caso de elevação da temperatura corporal, é sempre necessário a observação cuidadosa do paciente.
O que significa a febre?
É inegável que representa um sinal de alerta para a ocorrência de algum problema orgânico. Existem vários fatores fisiológicos associados, que atuam na resposta do organismo a um agente agressor, porém é certo também que a febre provoca uma série de sintomas que causam desconforto clínico para o paciente: dores musculares, calafrios e cansaço físico. Tais sintomas podem ser atenuados com o uso de medicamentos antipiréticos.
De olho na febre
A febre pode ocorrer em vários tipos de infecções, inclusive nas de origem viral. Portanto, nem sempre sua ocorrência justifica o uso de antibióticos.
Em qualquer situação de febre o paciente deve ser observado, pois ocorrem situações em que tal quadro regride espontaneamente.
Mesmo após o início de tratamento antiinfeccioso específico, a febre pode persistir ou tornar-se menos intensa por um período curto (em geral 48 a 72 horas). Sempre que houver persistência por um período que ultrapasse o esperado, o quadro deve ser reavaliado pelo médico.
Quando redobrar a atenção?
Alguns casos merecem maior atenção:
1. Febre persistente prolongada.
2. Febre associada à queda progressiva do estado geral.
3. Febre recorrente após um período afebril maior que 24 horas.
4. Febre alta acompanhada de calafrios.
Dicas Úteis
É importante o uso de roupas que permitam manter o paciente confortável, evitando-se o uso de roupas muito quentes que podem aumentar a retenção de calor;
Manter o ambiente arejado e bem ventilado;
Oferecer líquidos com freqüência, principalmente para crianças, pois a febre persistente pode provocar desidratação;
Respeitar o estado geral da criança evitando forçá-la a manter atividades que não queira ou submetê-la a esforços físicos mais intensos;
O estado febril pode ser acompanhado de inapetência, devendo-se respeitar a vontade do paciente para alimentar-se;
Antitérmicos podem ser utilizados para controlar o quadro de febre, mas sempre devem ser orientados por um médico;
Compressas frias aplicadas na fronte, banho morno ou uso de toalhas mornas são outras maneiras disponíveis para controlar o quadro febril.
Fonte:
http://www.ache.com.br/consumidor/saude/doencas/febre.asp?SID=61110449
Voltar

| Higiene Oral | Informações sobre Doenças | Qualidade de Vida | Saúde e Prevenção |
Rua Ulisses Cabral, 70 | Térreo | Centro | Sapucaia do Sul / RS | 93.220-000
(51) 474-8728 | contato@farmaciasdopovo.com.br

Criado e desenvolvido por lgdesign