Farmácias do Povo
Informações
A Empresa
Entre em Contato
 
Cuide de Sua Saúde
Higiene Oral
Informações sobre Doenças
Qualidade de Vida
Saúde e Prevenção
 
Informações
Medicamentos
Terminologias
Artigos
Farmacêutico
 
A Empresa Artigos Medicamentos Entre em Contato
 

Acne e adolescência: uma dupla inseparável?
A acne é um dos maiores pesadelos dos adolescentes. Nessa fase da vida, quando menos se espera, lá estão eles: cravos e espinhas atacando sem dó a pele (especialmente a do rosto). Mas por que esses inimigos surgem com mais intensidade durante a adolescência? Tudo se deve à combinação de alguns fatores, que tornam a pele mais propícia ao surgimento destes "inimigos". Porém, sem dúvida, as maiores vilãs desta história são as glândulas sebáceas.
Isso porque na adolescência as glândulas sebáceas aumentam sua atividade, produzindo óleo em maior quantidade.
Esse aumento de atividade ocorre graças à ação de hormônios, que passam a ser produzidos pelo organismo em grande escala durante a puberdade.
Tais hormônios, além de estimular as glândulas sebáceas, são responsáveis por várias mudanças físicas (como o crescimento de pêlos, a alteração da voz e o desenvolvimento do corpo em geral).
Poros obstruídos
O processo de surgimento da acne começa assim: como as glândulas sebáceas estão produzindo uma quantidade excessiva de óleo (ou "sebo"), o organismo não consegue eliminá-lo totalmente. Por conta disso, os poros ficam obstruídos com tanto sebo.
Com os poros entupidos, algumas bactérias começam a se proliferar, especialmente a Propionebacterium acne (daí a razão do nome "acne"). A ação dessas bactérias causará uma inflamação que resultará nos cravos e nas espinhas.
Em estágios mais avançados, os cravos (pontinhos pretos ou brancos) e espinhas (elevações com centro branco, contendo pus) podem se tornar pápulas (que são as elevações avermelhadas), nódulos (lesões endurecidas e mais profundas) e cistos inflamados.
Questões hereditárias, o uso de certos cosméticos e até mesmo o estresse e a falta dos cuidados específicos também são fatores que podem propiciar a acne.
E mais: apesar da crença de que certos alimentos (como o chocolate) provoquem espinhas, ainda não há estudos que comprovem isso. Mas o fato é que uma alimentação saudável e balanceada traz benefícios para o corpo todo.
Lavar, tonificar e hidratar: receita de prevenção
Para tentar evitar (ou amenizar) os cravos e espinhas, é fundamental adotar uma rotina de cuidados com a pele que ajudará a manter os poros desobstruídos. Controlar a produção de óleo é a principal medida a ser tomada.
Duas vezes ao dia (pela manhã e à noite) deve-se lavar a pele com um sabonete específico, que contenha agentes que combatem a acne.
Mas não pense que lavar a pele do rosto várias vezes ao dia será mais eficaz. A limpeza em excesso pode irritar a pele já inflamada, além de fazer o organismo produzir ainda mais óleo.
Após a limpeza da pele, é hora da tonificação (feita com uma loção adstringente): essa etapa complementará a limpeza feita com o sabonete e serve para retirar as impurezas que ainda permanecem na pele.
Com ela limpa e os poros desobstruídos, chega o momento de hidratá-la. Sim, a hidratação deve ser feita até mesmo nas peles oleosas! Isso porque o conceito de hidratação determina a quantidade de água existente nas célular (e não de óleo).
Ou seja: uma pele oleosa pode estar desidratada e precisando de hidratação. O hidratante, porém, tem de ser livre de óleo e não comedogênico (isso significa que o produto não obstruirá os poros).
Procure um dermatologista
Com a acne instalada, você poderá ter de fazer algum tratamento específico. Mas não use qualquer pomada ou medicamentos indicados por amigos: tudo o que você fizer deverá ser orientado por um dermatologista!
O tipo de tratamento dependerá do grau de intensidade da acne. Podem ser indicados cremes e procedimentos específicos para a pele e, em quadros mais complicados, antibióticos por via oral. Contudo, todos os tratamentos exigem disciplina e regularidade, para que proporcionem bons resultados.
Além disso tudo, é importante que você nunca ceda à tentação de espremer ou cutucar os cravos e as espinhas, pois esse mau hábito pode aumentar a inflamação e deixar cicatrizes. Converse com seu dermatologista e descubra o melhor jeito de tratar de sua pele!
Fonte:
http://www.jnjbrasil.com.br/noticia_full.asp?noticia=1765
Voltar

| Higiene Oral | Informações sobre Doenças | Qualidade de Vida | Saúde e Prevenção |
Rua Ulisses Cabral, 70 | Térreo | Centro | Sapucaia do Sul / RS | 93.220-000
(51) 474-8728 | contato@farmaciasdopovo.com.br

Criado e desenvolvido por lgdesign