Farmácias do Povo
Informações
A Empresa
Entre em Contato
 
Cuide de Sua Saúde
Higiene Oral
Informações sobre Doenças
Qualidade de Vida
Saúde e Prevenção
 
Informações
Medicamentos
Terminologias
Artigos
Farmacêutico
 
A Empresa Artigos Medicamentos Entre em Contato
 

Reconheça sua Dor de Cabeça e Livre-se Dela!
A dor de cabeça atinge cerca de 75% dos brasileiros. Praticamente todas as pessoas sofrem ou sofrerão de dor de cabeça em algum momento de suas vidas. Em geral, estas dores são de intensidade leve, de curta duração e não necessitam de medicação para serem aliviadas. No entanto, aproximadamente 10% da população sofre de um tipo específico de dor de cabeça: a enxaqueca. Com um pouco de atenção, é fácil diferenciar a dor de cabeça comum das suas formas mais graves, como a enxaqueca.
E, depois de descobrir o tipo de dor e suas causas, fica bem mais fácil tratá-la. Em primeiro lugar, é bom saber que existem cerca de 150 tipos diferentes de cefaléia - o nome científico da dor de cabeça.
A variedade que atinge a maioria das pessoas é a chamada cefaléia tensional episódica, que é provocada pela contração dos músculos da parte posterior da cabeça e do pescoço.
Ela geralmente é causada pela tensão nervosa, tem intensidade fraca ou moderada, atinge toda a cabeça e pode durar de minutos a horas. Para tratá-la, pode ser usado um analgésico comum.
No entanto, quem sente dor de cabeça mais de duas ou três vezes por mês deve procurar um médico, pois pode estar sofrendo de cefaléia tensional crônica - que, embora apresente os mesmos sintomas da cefaléia tensional episódica, provoca crises com freqüência acima de 15 vezes por mês.
Enxaqueca: É Preciso Cuidado com Ela
Já a enxaqueca tem sintomas bem diferentes. Suas crises duram horas e podem se estender por dias; provoca dor forte e latejante que ocorre de um lado só do crânio; a luz e o som incomodam e podem surgir náuseas ou vômitos. Algumas pessoas chegam a sofrer de enxaqueca diariamente pelo uso abusivo de analgésicos.
Outras pessoas possuem a chamada enxaqueca "clássica", em que uma "aura" antecede as crises de dor de cabeça. Esta "aura" pode ser composta de alucinações visuais, olfativas ou auditivas. Em casos mais extremos, podem ainda ocorrer desmaios ou períodos de confusão mental.
A enxaqueca ocorre pela combinação de dois fatores: a predisposição genética e as agressões do meio ambiente. Este último item pode corresponder a estresse, alimentação com excesso de frituras e gorduras, bebidas alcoólicas, sedentarismo e até mesmo excesso de medicamentos contra dor de cabeça. Quem apresenta os sintomas da enxaqueca deve procurar um neurologista, que vai indicar o tratamento adequado.
Fique Longe das Dores!
Alguns cuidados podem evitar a dor de cabeça comum e reduzir o risco de crise nas pessoas que sofrem de enxaqueca:
Uma alimentação correta é muito importante: coma regularmente, não fique sem se alimentar por longos períodos, prefira verduras e frutas, evite o excesso de condimentos, faça refeições leves antes de dormir;
Tome muita água;
Evite álcool e refrigerantes;
Não fume;
Faça exercícios regularmente;
Procure dormir de acordo com suas necessidades;
Fique longe de fumaça ou perfumes fortes;
Evite estimulantes, como café, chá e chocolate;
Evite tensões e causas de estresse.
Fonte:
http://www.jnjbrasil.com.br/noticia_full.asp?noticia=1726
Voltar

| Higiene Oral | Informações sobre Doenças | Qualidade de Vida | Saúde e Prevenção |
Rua Ulisses Cabral, 70 | Térreo | Centro | Sapucaia do Sul / RS | 93.220-000
(51) 474-8728 | contato@farmaciasdopovo.com.br

Criado e desenvolvido por lgdesign